[Opinião] Julieta - Anne Fortier





Título Original: Juliet
Tradução: Irene Daun e Lorena
Editora: Planeta
Páginas: 512
Classificação: 3/5




Sinopse
Julieta, um ambicioso e sedutor romance, segue a odisseia de uma jovem que descobre que as origens da sua família remontam aos amores frustrados dos dois maiores amantes da literatura: Romeu e Julieta. Quando Julie Roberts herda a chave de um cofre em Siena, Itália, dizem-lhe que conduzi-la-à a um tesouro de família. A jovem lança-se numa jornada tortuosa e perigosa, mergulhando na história da sua antepassada Julieta, cujo amor lendário por um jovem chamado Romeu abanou os alicerces da Siena medieval.
À medida que Julie se cruza com os descendentes das famílias envolvidas no inesquecível conflito familiar de Shakespeare, começa a perceber que a conhecida maldição – “Malditas sejam as vossas casas!” – continua actual e que ela é o alvo seguinte. Parece que a única pessoa capaz de salvar Julie é Romeu – mas onde está ele?


Opinião
Para quem não leu o livro: contém spoilers
Decidi ler este livro porque vi imensas opiniões extremamente positivas, destacando-o como um romance bem escrito, com os ingredientes certos para agarrar o leitor – romance, suspense, intriga, acção. Mas, apesar de concordar que o livro tem estes ingredientes chave, não gostei. Este livro não correspondeu aquilo que eu esperava.
Quando li a sinopse pareceu-me um romance com uma excelente premissa – um romance actual ligado a um dos romances mais conhecidos de todos os tempos – Romeu e Julieta. Neste livro, Julie Jacobs é descendente directa da Julieta do aclamado romance de Shakespeare, ou melhor, da Julieta da história original. Passo a explicar – neste livro, Shakespeare quando escreveu o seu aclamado romance apenas utilizou uma história que já existia e que contava a história real de Giulietta e Romeu. Julie quando descobre a sua verdadeira história percebe que, para conseguir ser feliz, terá de encontrar uma forma de quebrar uma maldição que tem perpetuado na sua família há várias décadas.

Desde o início da narrativa percebi que havia algo que não me permitia adorar a leitura – não consegui criar nenhum laço com a protagonista. Havia momentos que não percebia as suas atitudes e decisões, nunca conseguindo entrar na sua “pele”. Quando surge a sua irmã gémea, Janice, fiquei ainda mais de “pé atrás”, visto que esta nova personagem também não me convenceu. Percebo a ideia da autora querer pôr o leitor a desconfiar das personagens, e tentar descobrir toda a trama por detrás da maldição mas, neste caso, deixou-me demasiado desconfiada. Resumindo, fiquei a antipatizar com duas personagens, a Janice e a Julie. Terminei a leitura e, nem no final, comecei a gostar delas. Como não podia existir uma Julieta sem um Romeu, surge então Alessandro (descendente de Romeu), que foi a personagem que me levou a gostar mais da leitura. Gostei da forma como a escritora o abordou, demonstrando aos bocadinhos a sua história e o seu passado, deixando-me sempre ansiosa por saber mais sobre ele.

Em relação à história, a primeira parte pareceu-me demasiado extensa, sendo uma introdução demasiado lenta. A parte final, onde surge mais acção e suspense, acabou rapidamente – parece que os momentos com mais adrenalina de todo o livro são concentrados naquelas últimas páginas. E a cena final, propriamente dita, soube a pouco…

O que gostei mais no livro foi a forma como a escritora fez a ligação entre o presente e o passado da família, contando ao leitor a “verdadeira” história de Romeu e Julieta, e de como a maldição foi criada. Estas analepses foram, para mim, o ponto alto do livro, e que me levou a querer ler a próxima página para saber o que aconteceu ao famoso casal, e o que iria acontecer ao casal do presente.

Resumindo, quando não gosto do/a protagonista, mesmo quando gosto do história, o livro fica a saber-me a pouco…com isto, apesar de ter gostado da história, não consegui apreciá-lo devidamente.


Previous
Next Post »

4 comentários

Write comentários
redonda
AUTHOR
10 de janeiro de 2016 às 23:47 delete

Não será então um livro a procurar...

Reply
avatar
Kel
AUTHOR
10 de janeiro de 2016 às 23:50 delete

Olá!
Por mim, não. Mas não te deixes influenciar pela minha opinião...li várias opiniões noutros blogs e, todas elas, diziam que o livro era muito muito bom! Acho que eu é que fui a excepção :)

Reply
avatar
11 de janeiro de 2016 às 02:00 delete

Já para mim, foi uma leitura maravilhosa, impulsiva e considero um dos melhores livros que já li.
Os livros ligam-se muito à personalidade, uns adoram, outros detesta, a outros passa ao lado, porque é algo muito pessoal, tem a ver com a experiência de vida, vivência, crenças, tudo o que uma pessoa é. Por isso acho que cada um deve ler e tirar as suas conclusões, como bem disseste :)
Só acho é que a opinião contém imensos spoilers, fora isso o interessante de ler opiniões é ver o que cada livro significou para cada pessoa :)

Reply
avatar
Kel
AUTHOR
11 de janeiro de 2016 às 16:24 delete

Olá Liliana!
É isso mesmo...um livro pode transmitir uma mensagem para mim e outra completamente distinta para ti! Esta é a beleza de partilharmos as nossas opiniões e vermos como somos todos tão diferente....
E obrigada!!!! Eu escrevi a opinião e nem me apercebi que estava a contar partes da história! Grande falha....obrigada pelo aviso! Pelo menos já avisei no início que tem spoilers, mas devia ter tido isso em conta quando redigi a opinião :s
Beijinhos e boas leituras

Reply
avatar