[Um Livro, Um Filme] Mini-Opiniões



Words and Pictures
A história deste filme assenta sobre uma questão – o que será mais importante, as palavras ou as imagens?
Os dois protagonistas do filme são professores num liceu que, sendo um professor de Inglês e outro de Artes, criam uma “guerra” entre os alunos, para que estes tentem provar qual das artes é a mais importante para a vida – as palavras ou as imagens. O professor de inglês é um escritor bastante conceituado, que se encontra numa fase pouco produtiva, e a professora de artes é uma artista bastante consagrada, que começa a não conseguir criar devido a uma doença degenerativa. O filme desenrola-se à volta destas personagens, mostrando de que forma é que eles conseguem motivar os seus alunos a lutarem pelo que querem (sendo esta guerra um pretexto para que eles evoluam) e como é que eles lutam contra as suas próprias incapacidades.
Um filme muito interessante. Por vezes torna-se um pouco pesado, tendo em conta os problemas dos protagonistas, mas vale a pena ver! Sempre gostei da actriz Juliette Binoche (interpreta a professora de artes), e neste filme ela volta a demonstrar a sua grande capacidade de representação.
Recomendo!




Alexander and the Terrible, Horrible, no Good, very Bad Day
Diverti-me imenso a ver este filme. Um filme leve, muito divertido, perfeito para ver em família, ou para quem está à procura de um filme light e engraçado (que foi o meu caso). A história está bem muito bem contada, constituída por personagens muito carismáticas – os actores foram muito bem escolhidos (o actor Steve Carell esteve bem como sempre). Em termos de realização não tenho nada a apontar – prova que um filme com poucos efeitos especiais pode ser um filme mesmo muito divertido, desde que tenha um enredo bem construído!
Aconselho! 





Chef
Estava à espera de mais. Chef é um filme light, que conta a história de um chef que tinha bastante sucesso como cozinheiro, mas que acaba por ter a sua carreira estagnada por cozinhar num restaurante que não lhe dão liberdade para inventar novos pratos. Depois de um momento “menos feliz” com um crítico de cozinha, o Chef decide partir em busca de algo que o satisfaça profissionalmente. A história é interessante, mas faltou-lhe qualquer coisa. Não simpatizei com o actor principal, e pode ser esse um dos factores que me tenha levado a não gostar muito do filme. De qualquer forma, conta uma história com um moral forte – lutar pelo que nos faz sentir realizados, lutar pelo que nos deixa felizes.




Previous
Next Post »

Mensagens populares