[Um Livro, Um Filme] Uma História de Amor





Título Original: Her
Ano: 2013
Género: Drama, Romance, Sci-Fi
Duração: 126 min.
Realização: Spike Jonze
Intérpretes: Joaquin Phoenix, Amy Adams, Scarlett Johansson



Lembro-me que quando este filme foi divulgado, houve imensas críticas positivas mas, mesmo assim, era um filme que não me despertava o interesse. Há algum tempo uma amiga minha viu o filme e, sem entrar em grandes detalhes, apenas disse que era um filme que eu devia mesmo ver.
E assim foi…numa noite em que me apetecia ver um filme, mas não estava inclinada para nada em concreto, optei por ver o “Her”.
Óptima escolha! Ainda bem que me disseram para o ver.

A história desenrola-se num futuro não muito longínquo, no qual surge um novo sistema operativo, que tem como finalidade interagir com os humanos, de uma forma quase humana. Porquê “quase” humana? Este sistema, tem uma inteligência própria, que se desenvolve com o que vai vivendo e vai aprendendo…exactamente como um ser humano. Ter uma conversa com o computador ou com um ser humano, passa a ser praticamente a mesma coisa, tirando o facto de não haver contacto físico.
O protagonista, Theodore, terminou o seu casamento à relativamente pouco tempo e tenta encontrar algo que o motive e lhe traga nova alegria à vida. Acaba por encontrar algum conforto neste novo sistema operativo que, no caso dele, se chamava Samantha (tendo voz e “pensamentos” femininos).
Todo o filme é sobre o romance entre Theodore e Samantha, sendo, de certa forma, um amor platónico, visto que apenas contactam via telefone/computador. No fundo, eles acabam por partilhar todos os momentos do seu dia um com o outro, como também os seus problemas e as suas alegrias. Mas falta o contacto físico – o simples abraçar, o dar a mão num momento difícil para nos sentirmos aconchegados, um serão abraçados a ver um filme (e nem é necessário falar do carácter sexual que existe numa relação). Afinal, este “casal” tem uma “verdadeira” relação? Bem…fica a pergunta no ar, não me alongando mais na descrição da história.

Este filme faz-nos, sobretudo, pensar…neste momento a tecnologia está tão avançada que não deve demorar muito para que existam máquinas ou programas deste género.

A realização do filme está muito bem conseguida, visto ser um filme aparentemente simples, em que o lhe traz vida são os actores. Nunca fui muito fã do actor Joaquin Phoenix, mas gostei muito de o ver neste papel. Sempre gostei da actriz Scarlett Johansson e, como sempre, esteve maravilhosa neste filme – apesar de só aparecer a sua voz. E não conseguiriam arranjar outra voz tão expressiva e tão sexy para realizar o papel de Samantha como Scarlett. A aparição da Amy Adams como actriz secundária é mais um enorme contributo para este filme, visto que traz algo de verdadeiramente humano à vida de Theodore – a verdadeira amizade. 

Boa Ficção Científica, um bom Romance.

Se gostam desta combinação, vejam este filme.


Previous
Next Post »

Mensagens populares