[Opinião] Acácia - Ventos do Norte - David Anthony Durham


Título Original: Acacia: The War with the Mein (1ºparte)
Colecção: Acácia #1
Tradutor: Maria Correia
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 368
Classificação: 3,5/5




Sinopse
Leodan Akaran, rei soberano do Mundo Conhecido, herdou o trono em aparente paz e prosperidade, conquistadas há gerações pelos seus antepassados. Viúvo, com uma inteligência superior, governa os destinos do reino a partir da ilha idílica de Acácia. O amor profundo que tem pelos seus quatro filhos, obriga-o a ocultar-lhes a realidade sombria do tráfico de droga e de vidas humanas, dos quais depende toda a riqueza do Império. Leodan sonha terminar com esse com esse comércio vil, mas existem forças poderosas que se lhe opõem. Então, um terrível assassino enviado pelo povo dos Mein, exilado há muito numa fortaleza no norte gelado, ataca Leodan no coração de Acácia, enquanto o exército Mein empreende vários ataques por todo o império. Leodan, consegue tempo para colocar em prática um plano secreto que há muito prepara. Haverá esperança para o povo de Acácia? Poderão s seus filhos ser a chave para a redenção?


Opinião
Quando comecei a ler este livro, estive quase para parar de lê-lo nas primeiras páginas. A história demorava muito a desenvolver, os nomes e personagens confundiam-se na minha cabeça, e a escrita não me era muito apelativa. A primeira parte é dedicada à descrição do mundo onde é contada esta história – Acácia – os seus povos e as suas várias culturas. Só no final da leitura é que descobri que em Portugal a editora dividiu o livro original em dois, sendo este a primeira parte do livro “Acacia: The War with the Mein”. Este facto acaba por explicar a longa introdução a este complexo mundo, visto que num livro com maior número de páginas uma introdução tão extensa é mais habitual.
Apesar de não ter gostado muito do início, as personagens começam a destacar-se a meio do livro, mostrando ao leitor, finalmente, as suas características e a história que as envolve.
Uma história passada num reino riquíssimo, que subsiste devido a uma verdade aterradora – a riqueza do reino é feita através do tráfego humano e de drogas, sendo esta a base económica de todo o reino. O autor consegue assim inserir questões bastante sensíveis do nosso mundo neste universo ficcional.
Em relação às personagens, o autor consegue criá-las com características muito reais, visto que cada uma tem uma personalidade muito própria e, tal como o ser humano normal, elas  aprendem com os erros, e mudam os seus ideais e as suas ambições de acordo com o que vai acontecendo nas suas vidas.
Gostei muito da forma como o autor faz a mudança de uma personagem para a outra. Neste livro não existe apenas um protagonista, mas vários. Não exista apenas um narrador; cada capítulo é contado por uma personagem diferente, e assim o autor consegue mostrar ao leitor as várias visões sobre a acção que está a decorrer.
Quando acabei o livro fiquei com a sensação de que só aí é que a história estava realmente a começar. Já conhecia as personagens, a intriga, e sentia-se o chegar da aventura – a luta por um mundo mais justo, sem o mercado negro como base de toda a riqueza. Foi nesta altura que fiquei mesmo com vontade de continuar a ler para ver como Acácia iria ficar. Mas infelizmente o livro terminou, e fiquei com vontade de arranjar rapidamente o segundo!
Por isso, espero em breve ler e publicar a minha opinião da continuação da saga!


Previous
Next Post »