[Um Livro, Um Filme] Mini-Opiniões

Estes dois filmes foram vistos em fins-de-semana distintos, em que liguei a TV antes de me ir deitar, e acabei por ficar agarrada ao televisor. Por coincidência, Julia Roberts era a protagonista nos dois filmes.


My Best Friend’s Wedding
Em geral, gosto muito dos filmes com a Julia Roberts, e este não foi excepção. Um filme leve, divertido, que mostra o quão complicadas são as mulheres – só percebemos que queremos uma coisa quando esta nos foi tirada. Julia interpreta o papel de uma mulher apaixonada, capaz de fazer tudo para ficar com o seu amado – mas apercebe-se que, afinal, amar é ficar feliz com a felicidade daqueles que amamos, independentemente de nós sermos, ou não, o foco dessa felicidade. Cameron Diaz esteve perfeita no seu papel (embora seja uma actriz que eu não admire muito) e Dermot Mulroney dá um toque de sensualidade no meio das intrigas femininas.
Um filme agradável, perfeito para descomprimir numa tarde/noite que não haja nada para fazer.


Erin Brockovich
Já perdi a conta às vezes que apanhei este filme a dar na televisão e, muitas delas, fiquei a vê-lo.
Apesar de o filme já ter vários anos (2000) continua a ser um filme bastante actual, visto o tema que aborda – poluição, mais concretamente, fábricas que deitam os detritos para a água sem arcarem com as consequências. Erin Brockovich (Julia Roberts) é uma mãe solteira que fica desempregada, e que vê a oportunidade de mostrar o seu valor quando é empregada como assistente legal num escritório de advocacia. Erin é uma mulher forte e decidida, que sente a dor daqueles que saíram prejudicados pela poluição de uma fábrica, e faz tudo para os ajudar a lutar pelos seus direitos. Um filme interessante, que mostra a força que uma mulher precisa ter para estar num trabalho tão absorvente e ainda cuidar sozinha de três filhos. Um óptimo papel interpretado pela Julia Roberts, destacando também a interpretação de Albert Finney.

De um carácter um pouco diferente do anterior, mas é um filme bastante leve, com algumas cenas divertidas, apesar de abordar um tema mais complexo.
Previous
Next Post »