O Estranho Caso de Benjamin Button - F. Scott Fitzgerald




Título Original: Tales of Jazz Age: Fantasies

Tradutor: Nuno Castro

Páginas: 179

Classificação: 2/5 - Razoável








Este livro, tal como o título original indica, é um conjunto de contos, apesar de na adaptação portuguesa colocarem como título principal o nome do conto mais conhecido.
Comecei a ler este livro por ter imensa curiosidade pelo conto que deu origem a um filme que achei muitíssimo original. Estou a falar do conto que está como título do livro, “O Estranho Caso de Benjamin Button”. Estava com grandes expectativas, mas decepcionei-me. Foi me impossível lê-lo sem o comparar constantemente com o filme. Para a adaptação cinematográfica o realizador aproveitou apenas a essência do conto, o facto de um bebé nascer como um velho e morrer como um bebé. De resto, modificou completamente a história e, a meu ver, melhorou-a. No conto, a criança vive com os pais que tentam integrá-lo na sociedade e acabam por obrigá-lo a fazer coisas que não era apropriado para a “idade dele” – em criança, ele na verdade era um velhinho que lhe custava a andar e queria dormir e ser deixado em paz, mas os pais insistiam para que ele brincasse com carrinhos e tivesse uma “infância normal”, entre outros exemplos que vão decorrendo pela vida toda. Não gostei muito deste conto.

Além deste conto existem mais três. O primeiro intitula-se “O diamante tão grande como o Ritz”. Também não foi um conto que me tivesse agradado muito. Uma história repleta de fantasia, com um protagonista estranho, que me foi complicado entrar na sua pele e perceber os seus sentimentos.

O conto seguinte também não me encheu as medidas. Chama-se “O Tarquínio de Cheapside” e é uma história confusa, em que um morador de Cheapside abriga um fugitivo e depois tenta perceber qual o motivo da sua fuga. Para ser sincera, este conto tem que possuir alguma metáfora que eu quando o li não consegui perceber. É uma história aparentemente simples, mas não me agradou.

O último conto, “Ó Bruxa de Cabelo Avermelhado!” foi, sem sombra de dúvida, o conto que mais gostei deste livro. A personagem principal é um homem simples que trabalha numa livraria mas que vive atormentado por uma paixão impossível, visto a sua amada ser uma mulher belíssima, que convive com homens de um nível social superior ao seu, acostumada ao luxo e à extravagância. Neste conto o autor critica o sonho americano, a ostentação em oposição a uma vida simples e regrada. Um conto simples mas que dá gosto de ler.

Apesar de não ter gostado muito dos contos, com excepção do último, adorei a escrita deste autor. Um escrita fluida, extremamente rica, com personagens muito bem imaginadas, e com alguma ironia sempre presente nas várias metáforas que vão aparecendo. Nunca tinha lido nada deste autor e  fiquei com alguma vontade de ler algo mais extenso da sua autoria.
Previous
Next Post »

4 comentários

Write comentários
Helena
AUTHOR
12 de maio de 2012 às 19:56 delete

Bom, eu não quero ler ou ver o filme, pois o final é obviu. Ele vira um bebê xD Mas poderei ler o livro por causa dos outros contos ^^

Também tenho um blog! :D
http://travelingamongworlds.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Kel
AUTHOR
12 de maio de 2012 às 22:10 delete

Sim, o final é óbvio, mas a história é muito bonita :) Em relação aos contos, só gostei realmente do último :p

Já conheço o blog, já estou a seguir. :)

Reply
avatar
Filipa
AUTHOR
19 de maio de 2012 às 01:01 delete

Eu só li mesmo o EStranho Caso... :)
Gostei, tem uma ideia original, mas não é nada de especial!

Reply
avatar
Kel
AUTHOR
19 de maio de 2012 às 18:24 delete

Eu achei o mesmo Filipa. É raro gostar mais do filme do que do livro, mas neste caso aconteceu isso...:(

Reply
avatar