Na Berma de Nenhuma Estrada - Mia Couto




Editora: Editorial Caminho

Páginas: 129



Classificação: 2/5 – Razoável









Sinopse
“Na Berma de Nenhuma  Estrada e Outro Contos” é um conjunto de 28 histórias escolhidas pelo autor dos seus relatos curtos publicados na imprensa portuguesa e moçambicana.
São histórias de um universo mágico, onde o fantástico e o sobrenatural coexistem com o quotidiano, com personagens intensas e uma capacidade de efabulação extraordinária, que nos prendem e nos encantam.
E donde emanam estas histórias? “Vêm da berma de nenhuma estrada. Quero inventar um sítio onde me invente a mim, um sítio onde tudo seja possível outra vez, onde a palavra possa ter essa dimensão mágica. É desse não lugar que surge a escrita, mas ele pertence a um lugar meu, que é Moçambique, a minha infância.” (o escritor em entrevista ao portal ajanela.com)


Opinião
É o segundo livro que leio deste autor. Sinceramente, este livro não correspondeu às minhas expectativas. A escrita de Mia Couto é muito própria e muito fluente. Já a conhecia, e ele “manteve-se igual a ele próprio”. Mal comecei a ler e senti logo a presença do autor, o meu pensamento a passear com o dele nas ruas de Moçambique e a conviver com as personagens que fazem parte do seu imaginário.
Não gostei do livro por este ser constituído por contos tão pequenos. Normalmente eram de 3/4 páginas, e muitas vezes as histórias eram pouco desenvolvidas. Além disso, penso que não consegui perceber o sentido de maior parte das histórias, da vivência das personagens. Noutros casos senti que mal se começava a perceber as personagens e a história, esta acabava.

Enfim, foi um livro que não gostei particularmente. A escrita de Mia Couto é carismática e agradável, mas isso não ajudou para que as histórias se tornassem mais interessantes.


Previous
Next Post »

Mensagens populares