Citação – John Steinbeck

Ele tinha dito: "Eu sou um homem", e isso queria dizer certas coisas, para Juana. Queria dizer que ele era meio louco e meio Deus. Queria dizer que Kino seria capaz de exercer a sua força contra uma montanha e de mergulhar a sua força contra o mar. Juana, na sua alma de mulher, sabia que a montanha continuaria de pé enquanto o homem ficaria desfeito; que o mar continuaria a erguer-se tempestuoso, enquanto o homem se afogaria nele. Todavia, era isso que fazia dele um homem, meio louco e meio Deus, e Juana necessitava de um homem, não podia viver sem um homem. Embora a desorientassem estas diferenças entre homem e mulher, conhecia-as e aceitava-as e precisava delas. Evidentemente, ela segui-lo-ia, isso não estava em causa. Por vezes, as suas características de mulher, a razão, a cautela, o instinto de conservação, conseguiam penetrar na virilidade de Kino e salvá-los a todos.

John Steinbeck in A Pérola

Previous
Next Post »