A Sombra do que Fomos – Luis Sepúlveda


A Sombra do que Fomos


Luis Sepúlveda


Páginas:
160


Classificação: 1/5





Sinopse


Luis Sepúlveda regressa ao romance com uma grande homenagem ao idealismo dos perdedores.

Num velho armazém de um bairro popular de Santiago do Chile, três sexagenários esperam impacientes pela chegada de um quarto homem. Cacho Salinas, Lolo Garmendia e Lucho Arencibia, antigos militantes de esquerda derrotados pelo golpe de estado de Pinochet e condenados ao exílio, voltam a reunir-se trinta e cinco anos depois, convocados por Pedro Nolasco, um antigo camarada sob cujas ordens vão executar uma arrojada acção revolucionária. Mas quando Nolasco se dirige para o local do encontro é vítima de um golpe cego do destino e morre atingido por um gira-discos que insolitamente é lançado por uma janela, na sequência de uma desavença conjugal...



Opinião


O primeiro livro que li deste autor e, sinceramente, decepcionou-me.

A história é demasiada descritiva historicamente, em que o tem abordado não me disse nada. Falava da política, da história, das revoluções do Chile. O que me aconteceu é que, apesar de o livro ser pequenino, havia partes que era cansativo de ler..só me apetecia fechar o livro e entrar numa outra história, noutro mundo.

O autor escreve bem (o que explica o prestígio que possui), mas nem isso me conseguiu agarrar à leitura!

Decididamente um livro que não gostei.

Previous
Next Post »

Mensagens populares