O Vampiro – Wolfgang Hohlbein


O Vampiro

Crónica dos Imortais


Wolfgang Hohlbein


Páginas: 256


Classificação: 4/5



Sinopse

Os otomanos continuam às portas da Europa. Entre os defensores da Transilvânia encontra-se o príncipe Drácula. Andrej, um imortal, tenta salvar Maria, a única mulher que alguma vez amou. Nas garras do poderoso vampiro, Andrej tem de ceder e revelar o seu maior segredo... Conseguirá resgatar Maria? A que preço? Envolvente saga a fazer-nos viajar ao séc. XV, entre guerras, criaturas fantásticas e histórias de coragem.



Opinião

Segundo livro desta saga, e mais uma corrente de informação e acção sem descanso.
O que mais me agradou neste livro foi o uso de uma personagem fulcral para a história – o Príncipe Vladimir, O Empalador. Este homem, é um retrato de um príncipe da Transilvânia, que foi quem inspirou Bram Stoker a criar a personagem Drácula. O livro tem cenas chocantes. O cognome do Principe Vladimir tem uma razão, e não vou citar as aberrações que ele fazia aos seus prisioneiros para satisfazer a sua necessidade de ver até onde é que o ser humano poderia suportar a dor.
Mas além desta escolha, o mais engraçado é que o vampiro nesta história pode não ser o Príncipe Vladimir, também aqui apelidado de Drácula. O vampiro é também Andrej que cada vez mais sente a ânsia pelo sangue quando o vê, mas também outra personagem – o Frederic, que continua nesta aventura. Ele sofre algumas alterações durante a história, que irão preocupar Andrej, e que podem alterar o desfeche da história (não irei contar mais nada, visto que se quiserem ler o livro iria estragar o suspense que envolve grande parte da história).

Tal como o primeiro livro, a acção decorre apenas de um folgo. Às duas personagens principais junta-se uma outra, um comprador de escravos, que é bastante mais humano do que aquilo que se pudera julgar de início e, claro, o já falado Vladimir.
Logo que acabei o primeiro volume agarrei-me a este livro, pronta para continuar com as histórias do Andrej. Com muita pena minha, esta saga ainda não possui tradução para português dos seguintes volumes (que seriam 10). A editora anunciou que não irá publicar os seguintes. Sendo assim, seguirei as pisadas deste autor noutros livros, que provavelmente estarão escritos com a mesma maestria presente nestes livros de acção.

Previous
Next Post »

2 comentários

Write comentários
27 de abril de 2011 às 23:20 delete

Tem chegado em força esta "moda da vampirada".

Reply
avatar
Kel
AUTHOR
28 de abril de 2011 às 15:33 delete

Pois tem Luis!
Só que esta saga já não é assim tão recente. Já é de 1999. E tem uma ligação com o homem que inspirou o Stoker para criar o Drácula. Acaba por ser mais interessante do que os livros para adolescente de vampiros que agora estão na moda! :D

Reply
avatar