O Segredo de Cibele – Juliet Marillier


[Contêm Spoilers!!!!!!]




O Segredo de Cibele

Páginas: 359

Bertrand Editora

Classificação: 3,5







Sinopse


Um objecto antigo…

Uma missão perigosa…

Um rasto de sinais mágicos,

Um triângulo amoroso surpreendente…


Uma rapariga aventura-se pelas esquinas proibidas de uma cidade misteriosa e entra noOutro Reino encantado. Porém, conseguirá ela ultrapassar os inconcebíveis testes de bravura, sabedorai e amor verdadeiro?


Opinião


Comprei este livro por ser da minha escritora preferida. Mas no início não queria acreditar que era a mesma autora da A Filha da Floresta, um dos livros que mais me marcou desde sempre. Nos primeiro capítulos parecia que era uma história com pouco fundamento, em que, ou andava demasiado rápido, ou estagnava por motivos pouco sustentados. Toda a história era muito previsível, e a magia que aparecia parecia ser "forçada". Nos restantes livros parece que tudo é mágico, e que a magia é algo que faz parte das personagens, das casas, da própria natureza. Neste livro não aconteceu isso! Quando aparecia a irmã, quando apareceram os pergaminhos a falar de Cibele, ou quando as letras mágicas surgiram neles, parecia algo fora daquele contexto, fora daquela história.

As personagens eram previsíveis. O Stoyan, o guarda-costas, é uma das personagens típicas desta autora. O tipo de homem que é forte, musculado, com um aspecto rude, mas que no fundo tem um coração enorme, e é muito mais culto do que aparenta (fez me lembrar o Homem Pintado do "O Filho das Sombras"). Mas até a relação dele com a Paula, a nossa protagonista, é muito previsível. Sabemos logo desde o início que ela e ele ficarão juntos. Todo o desenrolar da história é previsível. Percebi desde o início que Duarte, o pirata, iria ter algo determinante na história, e que não o podíamos julgar por toda a "nuvem negra" que pairava sobre o seu passado. Irene de Volos, a erudita, também é uma das personagens mais previsíveis do livro. Era a típica "amiga-da-onça" – fez se passar por amiga, a ajudar em tudo o que podia, mas não era por simpatizar com Paula, mas sim para proveito próprio.

Tirando todas estas coisas negativas também tenho coisas positivas a dizer. Gostei imenso da descrição do mercado quando a Paula foi às compras. A agitação, as cores, as pessoas, o ser necessário regatear cada objecto. Gostei muito do Duarte. A típica personagem burlesca, mas ao mesmo tempo culto, bonito e sensual. Gosto imenso de histórias com piratas, por isso este pirata português cheio de charme fez com que começasse a gostar mais do desenrolar da história.

Como adoro os finais super românticos da Juliet, este final encheu-me as medidas. Cheguei ao final do livro muito desanimada, mas aquele final, com todos reunidos e o casal novamente junto, fez me pensar se realmente tinha gostado do livro ou não. A resposta é simples – o final é maravilhoso, cheio de amor e magia, mas o livro é bastante pobre para uma escritora deste nível.

Quem gosta dos livros desta escritora, provavelmente irá achar este muito inferior, mas quem o ler sem conhecer o tipo de autora poderá gostar.

Para mim, é o pior livro da autora, mas mesmo assim não é um mau livro.




Previous
Next Post »

5 comentários

Write comentários
Artes Mião
AUTHOR
23 de dezembro de 2010 às 11:59 delete

Bom dia!
Somos um grupo de amigas que tentam angariar ração para animais, que estão sob a protecção de associações sem fins lucrativos. O nosso projecto, a que demos o nome de “Artes Mião”, baseia-se na venda de artesanato feito por nós. No entanto também aceitamos doações de ração. De momento, e como ainda estamos no inicio, apenas estamos a ajudar a Associação dos Amigos dos Animais de Santo Tirso”(ASAAst), mas caso o projecto tenha sucesso a nossa intenção é tornarmo-nos numa associação e ajudar ainda mais os animais que vivem em abrigos como o da ASAAst.
Poderia visitar o nosso blog e ajudar-nos a divulgar o projecto?
Muito Obrigada e Votos de um Feliz Natal e de um Próspero Ano Novo!
Direcção Artes-Mião.
http://artes-miao.blogspot.com/
Peço desculpa por postar aqui, mas não encontrava o email.

Reply
avatar
Jacqueline'
AUTHOR
27 de dezembro de 2010 às 14:00 delete

Como tu, eu ADORO A Juliet Marillier! Felizmente, comecei por ler Danças na Floresta e este, pelo que a sensação quando os acabei foi: Uau, esta escritora é fantástica, gosto imenso dos cenários da história etc. Só quando li a trilogia Sevenwaters é que percebi que ela era ainda melhor do que eu pensava.
Portanto, percebo que te tenhas decepcionado, ainda que quando eu o acabei fiquei com a sensação que era um livro fabuloso :)

Reply
avatar
Kel
AUTHOR
27 de dezembro de 2010 às 14:09 delete

Olá Jacqueline'!
Percebo-te perfeitamente!
Eu fui lendo pela ordem que a escritora escreveu, por isso o que mais me marcou foi a Trilogia Sevenwaters!
Mas Juliet, é Juliet. Por isso vale sempre a pena! :D

Reply
avatar
Green Fairy
AUTHOR
30 de dezembro de 2010 às 22:43 delete

Hahaha quando me disseste que não estavas a gostar eu pensei logo "espera até conheceres o Duarte", é que é mesmo a tua cara! x,D
Eu continuo a achar muito fraquinho, mesmo sendo leitura infantil, porque o Danças na Floresta é simplesmente adorável :)

Reply
avatar
Kel
AUTHOR
30 de dezembro de 2010 às 23:14 delete

Ai Green Fairy....sabes que não gostei assim tanto do Duarte...já passaram os meus tempos de rebelde :p
Achei o Stoyan muito mais interessante! :D

Reply
avatar

Mensagens populares