28 de Julho de 2010

O Último Dia de um Condenado - Victor Hugo




O Último Dia de um Condenado

Victor Hugo







Esta obra de Victor Hugo, escrita em 1829, foi uma forma do autor pôr em relevo alguns valores da sociedade. Valoriza a vida humana, e põe em causa a pena de morte.
O livro é um monólogo de um condenado à morte, desde a leitura da sua sentença, até quando é levado para a praça pública, onde vai ser executado. Passa 6 semanas na prisão, e é neste espaço de tempo que vai escrevendo as suas memórias, juntamente com os delírios e esperanças vãs. Não sabemos quem é este homem, nem qual o motivo de estar nesta situação. Fala vagamente da sua mulher e da sua mãe, e foca principalmente a filha, Maria, que vai visitá-lo no dia da sentença, e que não o reconhece.
É uma livro tocante onde vemos os vários estados de espirito de um prisioneiro que sabe que o seu fim se aproxima, e é escrito com uma maestria própria de um escritor tão conceituado com Victor Hugo.

Um livro pequeno, que se lê rapidamente, e dá para ver a escrita sublime de Victor Hugo, deixando-nos a pensar na posição em que o condenado se encontra, sabendo que dali a alguns dias estará morto.

4 comentários:

Jojo disse...

Olá Kel!
Eu há muito que quero ler Victor Hugo! Estava a pensar nos Miseráveis. Nunca tinha ouvido falar deste livro. Talvez o leia antes dos Miseráveis para me ambientar à escrita de Victor Hugo.

Bjokas*

Kel disse...

Olá Jojo!
Eu também gostava de ler outros livros do Victor Hugo, como os Miseráveis ou o Notre Dame de Paris (também conhecido como Corcunda de Notre Dame, que depois foi adaptado para um filme de animação da Disney. Li uma altura uma adaptação para crianças, fiquei a saber a história, mas com a escrita de Victor Hugo é algo muito diferente).
Boas leituras!

tonsdeazul disse...

Este pequeno livro de Victor Hugo é maravilhoso e transporta-nos para os caminhos sinuosos da falta de liberdade e da pena de morte.
Do autor também li "Noventa e Três", que também aconselho.
Tal como tu, Kel, ainda pretendo ler esses dois clássicos! ;)

Lora disse...

Adorei,o livro é ótimo muito bom mesmo!!!!